sábado, 23 de janeiro de 2010

Tem que comer para emagrecer



Conheça os nutrientes que não podem faltar no prato de quem quer emagrecer


Fazer severas restrições alimentares não é a melhor estratégia para eliminar os quilos indesejáveis. É que muitas vezes, na ânsia de afastar calorias, deixa-se de ingerir fontes de vitaminas e minerais que acionam o metabolismo — sim, alguns deles também têm essa missão. O grande risco, então, é ganhar peso. Ou, no mínimo, estacionar no peso. “Esses nutrientes ativam enzimas, regulam a produção de insulina, agem nas células de gordura e participam de outros processos metabólicos”, explica a nutricionista carioca Andréa Ramalho, autora do livro Fome Oculta, que acaba de ser editado pelaAtheneu.

Os ligados em nutrição na certa já ouviram falar em fome oculta e na sua relação com a fadiga. Ela é aquele estado em que o nutriente está em falta mas o corpo ainda não manifesta sinais de carência pra valer. Todos também sabem que dietas rigorosas abalam nossos estoques e requerem suplementação de nutrientes, “caso o consumo diário de calorias fique abaixo de 1 200”, como faz questão de ressaltar o endocrinologista Marcio Mancini, presidente da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica, em São Paulo. O que é absolutamente novo é o elo entre o déficit nutricional e a balança, que esmiuçamos aqui. Conheça agora os nutrientes que colaboram com a boa forma.

VITAMINA A (4)
Ela não é mineral, claro — e minerais são os nutrientes mais envolvidos nessa história —, mas quando falta, a barriga de chope desponta. “Isso porque a vitamina A regula genes que atuam na formação de células de gordura, os adipócitos”, explica Andréa Ramalho. Ou seja, sua deficiência faz com que nosso DNA ordene a formação de depósitos gordurosos. Pior: na ausência do nutriente, que responde também pela morte programada dos adipócitos, eles aumentam de tamanho e vivem mais. Hoje se sabe que essa vitamina ajuda a aplacar a fome exagerada e, conseqüentemente, evita que você cometa excessos calóricos. “Isso porque ela estimula a produção de leptina, o hormônio da saciedade, fabricado no próprio tecido adiposo”, afirma Andréa.

Segundo a nutricionista, para completar, a substância ajuda à beça os que já apresentam um sobrepeso, já que os quilos extras sempre disparam uma maior produção de radicais livres, que danificam as células. E a vitamina A, com potencial antioxidante, combate esses agentes nocivos.
 

Um comentário:

  1. e que alimentos contêm maior quantidade de vitamina a? beijocas*

    ResponderExcluir

Obrigada por sua amizade!!